13.8.14

Relacionamentos infelizes

Conforme o tempo passa, eu vou fazendo os problemas que eu tive de piada. Absurdo como a gente, no calor da emoção, acha que tá vivendo o fim do mundo, que não há problema maior que o seu e que o resto da humanidade simplesmente não compreende seus medos, dúvidas e apreensões.

Eu só namorei mesmo uma vez e essa foi a única experiência amorosa calma que eu tive em toda minha vida. Já quis namorar caras que só queriam ficar, já quis só ficar com caras que queriam namorar, já tive paixão platônica, já gostei de alguém que não devia, de gente que me via como uma mulher de 60 anos e de gente que me via como uma criança de 12. E nenhum deles valeu as inseguranças que eu tive, nenhum.

Eu me senti mal em todas as vezes, fosse por quebrarem meu coração ou por quebrar o de alguém, mas nenhum deles passou por mim sem me magoar um pouco. Acredito que isso também já tenha acontecido com você e você também achou que nunca mais gostaria de ninguém, que seria uma velha infeliz com 7 gatos e uma rinite infernal, e que, um tempo depois do fim de cada relacionamento, percebeu que era pura ilusão.

A intensidade do momento pode fazer tudo ser incrivelmente melhor, mas com certeza trará um fim difícil. A gente se recupera, sempre. Hoje, depois de tudo isso, eu tenho a consciência de que se não der certo, eu ainda vou conhecer outras pessoas e uma hora vai funcionar. É insensibilidade demais não sofrer por um fim, mas é bobeira se deixar levar pela fútil ideia de que você nunca mais terá a chance de ser feliz por não ter alguém. A sua felicidade mora dentro de você, não dentro dos outros.

*Ilustrem com a imaginação de vocês <3

11.8.14

Tendência: Scrunchies

Também conhecidos como xuxinha de cabelo e frufru, os scruchies bombaram muito nos anos 80 e 90, domando os cabelos selvagens das jovens da época.

A namorada do príncipe Harry, Cressida Bonas, causou no Glastonbury usando uma roupitcha toda trabalhada nos anos das nossas mães arrematando com um scrunchie no cabelo. Selena Gomez combinou com make e cabelos bem trabalhados e Maria Casadevall usou de um jeitinho mais descolado.

A American Apparel, Urban Outfiters, Asos, Nasty Gal e várias outras já super adotaram os frufrus pras suas lojas e as londrinas -- que, aos meus olhos, são as que mais bombam no streetstyle -- já estão amando. Usar prendendo um coque alto ou fazendo uma gracinha mais fofa como prender metade ou uma trança chamam atenção fazendo a vez de um cabelo mais elaborado.

Eles não quebram o cabelo, são macios do tipo que não incomodam pra dormir e são difíceis de perder. Você usaria? Eu já tenho duas!


10.8.14

Links da semana

Links bacanas dessa semana bacana :)

No Dele e Dela, tutorial fofo de coque rosquinha (sem usar rosquinha de esponja).

No Teka Tecla, um post sobre o post mais polêmico dos últimos dias, Secret.

No blog da Nah Cardoso tem sobre a nova coleção da MAC assinada pela Rihanna, a Viva Glam Rihanna II.

O tumblr Porta voz de Israel fez minha semana mais engraçada, por mais que lembre um assunto tão triste.

A Jessica do KeepCalmDIY fez um vídeo esclarecendo algumas dúvidas sobre ser blogueira/youtuber.

No Rolê Gourmet tem a receita da Bataturana, batata + bacon + queijo <3

No canal Little BoBo, a Nina Millin faz o The Beyoncelogues, paródias recitando as músicas dela.

Boa semana!

9.8.14

Resenha: Laranjerê - Quem Disse, Berenice?

Laranjerê é um dos batons caneta da Quem Disse, Berenice?, de textura cremosa e bem hidratante.

A relação entre descrição e realidade é quaaase perfeita. A aplicação é realmente bem prática e a textura é mesmo bem cremosa, mas achei a cobertura levemente translúcida. Já tinha lido o mesmo em uma resenha mas tive que comprar pra acreditar que a textura parece a de um lip balm bem pigmentado.

A cor no bracitcho... é um laranja bem vibrante quando passado numa pele lisinha como a do braço. Minha boca é levemente rachada e fica assim:

Não sei ainda se gostei muito dele em mim. Por estar loira e ser bem branca, desacostumei com cores gritantes e me incomoda um pouco, mas vou tentar usar bastante o Laranjerê.

Pra quem não viu que postei no instagram (@blogdabrub), tá rolando a Liquida, Berê, e esta gracinha tá de R$ 29,90 por R$ 14,95! Em compras acima de R$ 120, você leva um batom grátissss! Aproveita e já compra os presentes das amigas, da mãe, o que acabou no kit de make...
Clique aqui para comprar.

***Este post não é pago, mas se você tem interesse em anunciar no blog, entre em contato pelo email blogdabrub@gmail.com***

8.8.14

7 coisas que você precisa saber sobre Maceió

Viajei para Maceió pela segunda vez esse fim de semana, como disse no post anterior, e dessa vez descobri algumas coisa bem válidas para compartilhar com vocês!

1. Alugue um carro e tenha um GPS confiável
Quando saímos do aeroporto, alugamos um carro e já tínhamos GPS, além do Waze no celular, e mesmo assim passamos por muita favela no caminho para a Praia do Francês. As ruas em Maceió são bem confusas e sem muitas placas, o que torna complicadíssimo ficar sem GPS.
Alugar um carro não sai caro e compensa muito!

2. Maceió não tem só lugar lindo

 Fique perto do litoral e pesquise na internet onde ficam os lugares que você pretende conhecer. Como eu falei no 1, tem muita favela mesmo e é perigoso, principalmente em lugar que você não conhece. Nós nos perdemos e vimos tanta coisa triste :/

3. Praia do Francês e Barra de São Miguel


A Praia do Francês é a praia mais agitada das que eu já fui em Maceió. Tem uma barreira há uns 50 metros da areia e ao longo do dia a maré abaixa, fazendo da parte antes da barreira uma piscina natural.
A maior parte da praia é limpa e tem serviço de mergulho (o qual eu só não fiz porque não sei nadar hahaha), além de passeios de canoa e aquelas bolhas transparentes que você entra e fica flutuando na água.

Barra de São Miguel é mais calma e também forma a piscina natural. Gostei mais dessa por ser mais tranquila, tem aqueles pedalinhos de cisne, passeio de canoa (com fundo transparente, da pra ver peixinhos passando) e stand up, com instrutor e tudo.

4. Cuidado no mar

Essa barreira que existe nas praias é uma barreira de corais. Como até lá não fica fundo o suficiente pro pessoal não ir ver estrelas do mar, peixinhos etc nadando (em vez de contratar o serviço de mergulho), muita gente se machuca pisando em animais venenosos. Cuidado principalmente com ouriços, eles soltam um veneno quando espetam que causa dor de cabeça e febre.
Tome cuidado não só na Praia do Francês e Barra de São Miguel, como em todas as que visitar. Perguntar pra quem trabalha nos quiosques é uma boa.

5. Fique em pousada

Vista da mesa que eu estava trabalhando

Não tem muito luxo em ficar em pousada, mas a maioria é limpinha, serve café da manhã, tem ar condicionado e wifi, piscina... Não vejo necessidade em gastar o dobro ficando em hotel.
A que eu fiquei não é lá tão boa (fiquei possessa que não tem edredom no quarto e o sinal do wifi não é muito bom), mas de resto é bem ok. Não vou recomendar porque sei que tem umas bem melhores.

6. Jantar

Perto da pousada que eu fiquei tem bastante lugar legal pra ir comer. Por ser cidade turística, quase tudo é caro, mas vale a pena. Recomendo O Piano - Ecopizza, que tem umas pizzas ótimas com massa fininha e um coquetel de frutas mara, o Roxy Bar, que tem umas porções gostosinhas de comidas típicas como carne de sol, e as lanchonetes com lanches e pratos enormes.

Meu humilde x-bacon... hahaha

7. Vá preparado para gastar muito
Os quiosques na praia são caros, as barraquinhas de bebidas são caras, os restaurantes são caros. Tudo nesse lugar é caro, e é melhor já ir ciente disso antes de ficar regulando tudo o que faz pela surpresa de tudo ser um absurdo de caro.

Recomendo muito ir pra Maceió! É um lugar cheio de praias lindas e ótimo pra relaxar <3

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...